segunda-feira, 10 de maio de 2010

gravity

prefiro que nem digas nada; já sei o que pensas, já sei o que todos pensam! não preciso de mais falsidades ou 'por favores'.
e porque eu não quero falar, porque já falei demasiado e porque tu falaste demasiado.
é porque algo puxa-me sempre para ti, sem eu, nem sequer, fazer ideia do porquê!
e porque já não sei o que fazer, dizer ou o que pensar...

2 comentários:

daniela rocha disse...

n sei pq mas gosto deste, estavas inspirado j!

Marta H. disse...

i miss you