domingo, 27 de março de 2011

someone like you


Ouvi dizer que, finalmente, começaste a descansar. Ter-te-ás começado a desligar das coisas fúteis, ou simplesmente desististe? Se foi esse o caso, não contes mais comigo. Sim, porque essa não é a pessoa que eu conheci. Tu, sempre lutaste pelos teus sonhos, mesmo quando eles não passavam de uma miragem. Tu, sempre lutaste por mim, mesmo quando o nosso amor era uma sombra. Tu, sempre me agarraste, mesmo quando eu estava prestes a cair. Terás sido tu que não fizeste o suficiente, ou fui eu que já não precisava de ti? Tenta fazer com que eu te ame, com que eu precise de ti, tenta.
Tenho estado a caminhar estes anos todos pelo mesmo caminho escuro. Um trilho velho, gasto, que parece não ter fim. Caminho por essa estrada e ela parece não levar-me a lado nenhum. Então, caminha a meu lado, deixa-me ser o teu porto de abrigo. Tu, poderás ser a minha contraluz. Limpa-me a alma, faz-me sentir como ninguém.


(ip.)

4 comentários:

Marta disse...

everything will be allright

inês disse...

tambem gosto, muito muito

mágcia disse...

não percebi o teu comentário xp

o texto está lindo, e a fotografia está tããããão amorosa!

Marta disse...

love this photo :)